Artigos

Plantio de milho verão chega a 46% no Centro-Sul do país

30 DE Outubro de 2017

Até quinta-feira (26), 46% da área de milho verão do Centro-Sul do Brasil estava plantada, de acordo com levantamento da AgRural. O número, que representa avanço de quatro pontos percentuais em uma semana, é ligeiramente superior aos 44% da média de cinco anos, mas mais baixo que os 52% do ano passado.

O avanço semanal mais lento nesta época do ano é normal, já que o plantio já está na reta final no Sul, mas ainda não engrenou em São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Nestes estados, o tempo seco tem dificultado a fase inicial de plantio, mas há previsão de boas chuvas na virada de outubro para novembro.

No Rio Grande do Sul, a entrada de uma frente fria causou geada fora de época em algumas áreas de baixada, mas não chegou a causar perdas nas lavouras de milho.

MILHO VERÃO Plantio no Centro-Sul do Brasil

AGRURAL  Em % da área total estimada.

Milho verão perde um pouco mais de área
A AgRural também concluiu nesta semana a sua revisão mensal de safra referente a novembro para o milho verão, que teve um leve recuo em relação à revisão passada. A projeção de área no Centro-Sul do Brasil caiu dos 2,970 milhões de hectares da estimativa de outubro para 2,918 milhões em novembro, com recuo anual de 13,3%. Somando-se os números da AgRural para o Centro-Sul com a estimativa da Conab para Norte/Nordeste, a área de milho verão do Brasil fica em 5,013 milhões de hectares, com queda anual de 8,6%.

Baseada na revisão de área e na linha de tendência de produtividade, a produção de milho verão do Centro-Sul é estimada pela AgRural em 21,210 milhões de toneladas, ante 21,633 milhões em outubro e 25,005 milhões de toneladas na safra passada (-15,2%). A linha de tendência de produtividade será substituída por estimativas de produtividade a partir de dezembro. Para o Brasil (dados da Conab para Norte/Nordeste), a produção é estimada em 26,282 milhões de toneladas, com queda anual de 13,7%.

Safrinha
Para a safrinha, a AgRural divulgará sua primeira estimativa de área em dezembro. Os primeiros números da Conab saem em fevereiro.

Veja Também