Artigos

Além de Mato Grosso, outros estados iniciaram a colheita da 2ª safra de milho, mas ritmo segue lento

25 DE Junho de 2018

O tempo seco e o céu aberto favorecem a entrada das máquinas para colheita da 2ª safra de milho em regiões mais adiantadas, mas o atraso no plantio começa a ter impacto no início da colheita. Com Mato Grosso puxando os trabalhos, a colheita no Centro-Sul do país está em 5,1% da área semeada. Com avanço semanal de 2 pontos percentuais, o ritmo segue atrás dos 9,3% do mesmo período do ano passado e dos 7,3% da média de cinco anos.

Em Mato Grosso, 11,2% está colhido e os trabalhos começaram a engrenar em áreas mais adiantadas. Mas devido ao atraso no início do plantio a movimentação das máquinas deve se intensificar apenas no começo de julho. Em Lucas do Rio Verde, no norte do estado, 25% da área está colhida. A produtividade média até o momento está em110 sacas por hectare. No oeste, os primeiros relatos também são de boas produtividades. Em Campos de Julio, há talhões rendendo até 130 sacas por hectare.

No sul e no leste, alguns produtores começaram a tirar o cereal do campo, mas a colheita ainda é pontual. Em ambas as regiões, as primeiras médias variam entre 100 e 120 sacas, mas o número deve cair com o avanço dos trabalhos.

Em Goiás, 1,2% da área está colhida. Por lá, apenas lavouras mais adiantadas na região sudoeste estão sendo colhidas. Com o atraso no plantio, a colheita deve ganhar ritmo apenas na 1ª quinzena de julho. Em Jataí, há talhões rendendo de 100 a 110 sacas. No leste, o tempo seco tem prejudicado as áreas mais tardias.

Em Mato Grosso do Sul, a colheita ainda é pontual na região sul e apenas a região leste chega a pontuar. Em Chapadão do Sul, a produtividade das primeiras áreas varia entre 80 a 110 sacas.

No Paraná, os trabalhos ainda são pontuais e restritos à região oeste. Por lá, o tempo mais seco tem ajudado a diminuir a umidade de áreas em maturação, mas como o plantio foi atrasado a colheita deve começar a andar apenas em julho.

Em Minas Gerais, a colheita ainda é tímida e começou apenas no Triângulo Mineiro. Por lá, as primeiras áreas estão rendendo acima de 100 sacas por hectare, mas talhões semeados mais tarde estão com potencial produtivo menor por causa da estiagem.

Em São Paulo, a colheita iniciou, mas não chega a pontuar. Na próxima semana, mais áreas vão entrar em maturação, mas o trabalho deve ganhar ritmo apenas em julho.

MILHO 2a SAFRA  Colheita no Centro-Sul do Brasil

AGRURAL  Em % da área total estimada.

MILHO 2a SAFRA  Colheita no Centro-Sul do Brasil, por Estado

AGRURAL Em % da área total estimada.

15/06 a 21/06  Chuva Acumulada

SOMAR/AGRURAL  Em mm.

15/06 a 21/06  Desvio de Chuva

SOMAR/AGRURAL  Em mm (0 mm= normal).

21/06 a 05/07  Chuva Prevista

SOMAR/AGRURAL  Em mm.

21/06 a 25/06  Temperatura Mínima Prevista – Centro-Sul

Veja Também

Política de Privacidade