Artigos

Flash USDA: Em relatório fraco, destaque foi produção maior de milho na Ucrânia

10 DE Junho de 2022

O relatório de oferta e demanda divulgado nesta sexta (10) pelo USDA trouxe poucas alterações para o  milho, como é comum em junho. No quadro dos EUA, a exportação da temporada 2021/22, que termina em 31/ago, foi reduzida de 63,5 milhões para 62,2 milhões de toneladas. Isso resultou em aumento na previsão de estoques finais, que agora é de 37,7 milhões de toneladas.

Safra nova

Sem mudanças nos números da safra 2022/23, que está terminando de ser plantada, houve apenas um aumento na projeção de estoques finais devido aos estoques iniciais maiores herdados de 2021/22. A área plantada com milho será revisada pelo USDA em relatório específico marcado para o próximo dia 30. Esse novo número será incorporado ao quadro de oferta e demanda no relatório mensal de 12/jul.

Brasil inalterado, Ucrânia surpreendente

No quadro mundial de milho, o USDA praticamente não fez alterações na safra 2021/22, mantendo a produção total do Brasil em 116 milhões de toneladas. O destaque ficou com a produção 2022/23 da Ucrânia, que subiu dos 19,5 milhões de toneladas estimado em maio para 25 milhões, já que os produtores conseguiram plantar uma área maior do que se esperava. A estimativa de exportação, porém, foi mantida em 9 milhões de toneladas. 

EUA  Oferta e Demanda de Milho



USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias. 

MUNDO  Oferta e Demanda de Milho



USDA/AGRURAL  E milhões de toneladas, exceto % e dias.


Exportação de soja dos EUA sobe e pressiona estoques da safra velha

Na soja, o USDA também foi econômico nas alterações. No quadro dos EUA, o órgão aumentou a expectativa de exportação na temporada 2021/22, que termina em 31/ago, o que fez a estimativa de estoques finais recuar dos 6,4 milhões de toneladas calculados no mês passado para 5,6 milhões de toneladas.

Para a safra 2022/23, que está sendo plantada, o USDA manteve os números inalterados em relação ao relatório de maio. A única mudança foi a queda na projeção de estoques finais, devido aos estoques iniciais mais baixos herdados do ciclo 2021/22. O USDA divulgará uma revisão da estimativa de área plantada feita em 31/mar no próximo dia 30. Essa nova área será incorporada ao quadro de oferta e demanda no relatório mensal de 12/jul.

Mais soja no Brasil, mas exportação cai

No quadro mundial de soja, o USDA aumentou a produção 2021/22 do Brasil para 126 milhões de toneladas, mas reduziu a exportação (embarques de out/21 a set/22) devido à expectativa de esmagamento maior (a projeção subiu de 47,5 milhões para 48,5 milhões de toneladas, contra 46,7 milhões na temporada passada).

O órgão também aumentou a produção 2021/22 da Argentina, cuja colheita está terminando, de 42 milhões para 43,4 milhões de toneladas. Não houve mudança na importação chinesa, que segue estimada em 92 milhões de toneladas. Para 2022/23, cujos números mundiais ainda são muito preliminares, o USDA praticamente não fez alterações.
 
EUA  Oferta e Demanda de Soja



USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

MUNDO  Oferta e Demanda de Soja



USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

CHINA  Importação de Soja por Ano Comercial Out-Set


USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas. *USDA jun/22.

Veja Também

Política de Privacidade