Artigos

Flash USDA Oferta e Demanda – 12 de Maio de 2022

13 DE Maio de 2022

Em movimento raro, USDA já corta produtividade do milho dos EUA

O relatório mensal de oferta e demanda divulgado nesta quinta-feira (12) pelo USDA não mexeu nos números da temporada 2021/22 de milho dos EUA, deixando as alterações para o primeiro quadro oficial da safra 2022/23 – que veio com surpresa. 

A produção da nova safra veio em 367,3 milhões de toneladas, baseada na área de 31/mar e em produtividade já 4 sacas por hectare inferior à linha de tendência divulgada em fevereiro no Outlook Forum 2022, igualando-a ao rendimento da safra passada. Motivo? Atraso no plantio causado pelas temperaturas muito baixas de abril.

Até o último domingo (08), apenas 22% da área de milho estava semeada nos EUA, contra 50% na média de cinco anos. Embora se espere grande avanço agora que as temperaturas subiram, o USDA já mexeu na produtividade – algo extremamente raro, se não inédito, num relatório de maio. 

Cobertor curto

Com produção 16,6 milhões de toneladas menor que a da safra anterior devido à combinação de redução de área, o USDA também fez cortes no consumo (tanto em relação ao ano passado como aos números preliminares do Outlook Forum). Os estoques finais são estimados em 34,5 milhões de toneladas, contra 36,6 milhões em 2021/22, e deixam pouco espaço para novos problemas climáticos ao longo da temporada. 

Forte redução na Ucrânia

No quadro mundial do milho, o USDA fez apenas um pequeno ajuste para cima na produção 2021/22 da Ucrânia. Para 2022/23, o órgão aposta em produção e exportação maior na América do Sul. Mas o destaque são os números da Ucrânia, com queda de 54% na produção e de 61% na exportação devido à guerra.

EUA  Oferta e Demanda de Milho



USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias. *A linha de tendência usada em fevereiro, nos quadros preliminares do Outlook Forum, apontava 189 sacas por hectare. 

MUNDO  Oferta e Demanda de Milho



USDA/AGRURAL  E milhões de toneladas, exceto % e dias.

USDA aposta em recuperação da importação chinesa de soja
No quadro da soja, o USDA fez um pequeno aumento na expectativa de exportação da safra velha (2021/22) dos EUA, que subiu para 58,2 milhões de toneladas. Com isso, os estoques finais (31/ago) recuaram dos 7,1 milhões de toneladas estimados em abril para 6,4 milhões de toneladas.

Mas o destaque do relatório de maio, como sempre, são os primeiros quadros oficiais da safra nova. A produção 2022/23 dos EUA veio em 126,3 milhões de toneladas, conforme a AgRural já havia calculado, pois o número baseia-se na área de 31/mar e em linha de tendência de produtividade – dados que devem ser alterados em 30/jun e 12/ago, respectivamente.

Estoques ajustados

Mas, na comparação com os números preliminares divulgados em fevereiro no Outlook Forum 2022, o USDA reforçou a demanda pela safra nova americana. As exportações vieram em 59,9 milhões de toneladas (contra 58,5 milhões antes e 58,25 milhões em 2021/22) e o esmagamento, em 61,4 milhões de toneladas. Os estoques finais, mesmo com área plantada maior, crescem pouco, para 8,4 milhões de toneladas.

Melhora na China

No quadro mundial, o USDA não mexeu nos números 2021/22 do Brasil, mas reduziu a produção da Argentina para 42 milhões de toneladas, em linha com a Bolsa de Cereais de Buenos Aires. Também houve aumento de 1 milhão de toneladas, para 92 milhões, na importação pela China. Para 2022/23, o USDA aposta em produção maior na América do Sul e em recuperação na importação chinesa, para 99 milhões de toneladas.

 
EUA  Oferta e Demanda de Soja



USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

MUNDO  Oferta e Demanda de Soja



USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

CHINA  Importação de Soja por Ano Comercial Out-Set



USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas. *USDA mai/22.

Veja Também

Política de Privacidade