Artigos

Flash USDA Oferta e Demanda – 08 de Abril de 2022

14 DE Abril de 2022

Com novo corte, importação chinesa de soja é a menor desde peste suína

O relatório mensal de oferta e demanda divulgado na última sexta-feira (08) pelo USDA fez mais uma redução na estimativa de produção de soja na safra 2021/22 do Brasil, que passou de 127 milhões para 125 milhões de toneladas – número ainda superior aos 122,8 milhões da AgRural e aos 122,4 milhões de toneladas da Conab. Com isso, houve um novo corte na exportação brasileira 2021/22 (embarques de out/21 a set/22), que é projetada agora em 82,8 milhões de toneladas. A AgRural trabalha com 77-79 milhões de toneladas para o ano civil de 2022.

O USDA também reduziu a produção 2021/22 do Paraguai, estimada agora em 4,2 milhões de toneladas (quebra anual de 58% devido à seca), manteve a produção 2021/22 da Argentina em 43,5 milhões de toneladas e aumentou a safra passada do Brasil (2020/21) para 139,5 milhões de toneladas.

Demanda mais fraca…

Mas o grande destaque do relatório foi mais uma redução na estimativa de importação de soja pela China na temporada 2021/22, que agora é de apenas 91 milhões de toneladas, contra quase 100 milhões na temporada passada. no mês passado, a estimativa era de 94 milhões de toneladas.

Se confirmada, a importação de 91 milhões de toneladas será a mais baixa desde a temporada 2018/19, quando a demanda chinesa foi pressionada pela Peste Suína Africana. No relatório de hoje, o USDA também reduziu a projeção de esmagamento de soja na China, que recuou dos 92 milhões de toneladas estimados no relatório de março para 89 milhões de toneladas.

Mas EUA avançam na exportação

A produção menor no Brasil, os preços altos da soja no mercado internacional, as margens ruins dos produtores chineses de suínos e os recentes lockdowns causados pela Covid-19 no país são fatores que pressionam a demanda por ração animal. Mesmo assim, e devido à menor oferta de soja no Brasil, o USDA aumentou a exportação 2021/22 dos EUA, cujo ritmo foi mais forte que o normal no primeiro trimestre, com consequente queda nos estoques finais (31/ago/22), que agora são projetados em 7,1 milhões de toneladas. 

EUA oferta e demanda de soja

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Mundo Oferta de demanda de soja

USDA/AGRURAL  E milhões de toneladas, exceto % e dias.

China Importação de soja por ano comercial Out-Set

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas. *USDA abr/22.

Ucrânia tem novo corte na exportação de milho; Brasil avança

No milho, o relatório divulgado nesta sexta (08) pelo USDA fez ajustes pontuais positivos na produção e na exportação da Argentina na temporada passada (2020/21), mas manteve inalterados os números do país para a safra 2021/22. No Brasil, houve aumento da produção 2021/22, de 114 milhões para 116 milhões de toneladas, e da exportação (embarques de mar/22 a fev/23), que passou de 43 milhões para 44,5 milhões de toneladas.

Guerra tira mais de 10 mi de t da exportação

Essa melhora na expectativa das vendas externas do Brasil é resultado da projeção de safrinha maior e da perda de mercado da Ucrânia devido à guerra. A exportação 2021/22 do país teve mais um corte, agora para 23 milhões de toneladas, contra 33,5 milhões de toneladas antes da invasão russa. Também houve corte na estimativa de importação de milho pela China, que é cliente da Ucrânia e onde as margens ruins da produção suína e os preços altos milho estão limitando a demanda pelo cereal.

Exportação americana inalterada

No quadro dos EUA, o USDA manteve a exportação 2021/22 em 63,5 milhões de toneladas (após aumento de 1,9 milhão em março, cobrindo parte da Ucrânia) e fez pequenos ajustes no consumo interno. A expectativa é de que, devido à guerra na Ucrânia e à redução na área plantada na nova safra do país europeu, as exportações 2022/23 dos EUA aumentem. Esse incremento, porém, é limitado pelo fato de os principais importadores do milho ucraniano serem China (onde a demanda está mais fraca), União Europeia e Irã, que são clientes mais tradicionais do Brasil. 

EUA  Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Mundo Oferta e demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Veja Também

Política de Privacidade