Artigos

Flash USDA Oferta e Demanda – 11/10/18

11 DE Outubro de 2018

Produção de soja dos EUA tem leve redução para 127,6 milhões de toneladas

O relatório de oferta e demanda divulgado no início da tarde pelo USDA  veio na contramão das expectativas e fez um pequeno corte na estimativa de produção de soja dos EUA na safra 2018/19, que caiu dos 127,7 milhões de toneladas de setembro para 127,6 milhões de toneladas. O mercado esperava algo em torno de 128,8 milhões de toneladas. Embora o órgão tenha incrementado a produtividade, calculada agora em 59,5 sacas por hectare, houve um ajuste para baixo na área plantada e também na cohida.

Estoques crescem

No resto do quadro americano, o USDA manteve inalteradas as projeções de consumo no ciclo 2018/19. Mesmo assim, e apesar da produção ligeiramente menor, houve aumento na estimativa dos estoques finais, para recordes 24,1 milhões de toneladas, devido ao crescimento dos estoques de passagem de 2017/18 para 2018/19. Esse crescimento já era esperado, pois tem como base o relatório trimestral de estoques físicos publicado em 28/set. A partir dos estoques, o USDA aumentou a produção da safra passada e reduziu o consumo – um ajuste tradicional em outubro.

EUA  Oferta e Demanda de Soja

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

EUA  Produtividade de Soja

USDA/AGRURAL  Em sacas de 60 kg por hectare. *USDA out/18.

EUA  Estoques Finais de Soja

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas. *USDA out/18.

EUA  Relação Estoque/Consumo de Soja

USDA/AGRURAL  *USDA out/18.

Sem queda no consumo chinês, por ora

No quadro mundial de soja, o USDA aumentou a produção 2017/18 do Brasil para 119,8 milhões de toneladas. Para 2018/19, a estimativa ficou inalterada em 120,5 milhões de toneladas. Também não houve alteração nos números da Argentina. Para o Paraguai, o órgão americano fez um ajuste para baixo na produção 2017/18, estimada agora em 9,8 milhões de toneladas.

Para a China, o USDA veio na contramão de fontes chinesas, que trabalham com redução no consumo e nas importações, e manteve inalterados os números de importação, que seguem em 94 milhões de toneladas tanto em 2017/18 (temporada encerrada em 31/ago) como em 2018/19 (iniciada em 1º/set).

MUNDO  Oferta e Demanda de Soja

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Produção de milho dos EUA também é revisada para baixo

Para o milho dos EUA, o relatório de oferta e demanda do USDA trouxe produção menor na safra 2018/19, cuja colheita está em andamento. Com redução da produtividade para ainda recordes 189 sacas por hectare, a produção passou dos 376,6 milhões de toneladas estimados em setembro para 375,4 milhões de toneladas. O mercado esperava algo na casa dos 378 milhões de toneladas.

Exportação forte

Mesmo com produção menor, o USDA elevou a estimativa de exportação de milho dos EUA na temporada 2018/19 (set-ago), que passou dos 61 milhões de toneladas divulgados no mês passado para 62,9 milhões de toneladas. De todo modo, a produção menor e a demanda mais firme não impediram aumento na projeção de estoques finais, que subiu para 46,1 milhões de toneladas.

Estoques mais altos

Isso aconteceu devido ao ajuste nos estoques de passagem do ciclo 2017/18 para o 2018/19, feito com base no relatório trimestral de estoques físicos divulgado em 28/set. Como os estoques físicos eram maiores do que a previsão de estoques de passagem, o USDA reduziu o consumo da temporada 2017/18 para acomodar os estoques maiores, como é comum acontecer em outubro. Mas vale observar que, mesmo com o ajuste para baixo na demanda da safra velha, a exportação subiu, fechando a temporada em 61,9 milhões de toneladas.

EUA  Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dia

EUA  Produtividade de Milho

USDA/AGRURAL  Em sacas de 60 kg por hectare. *USDA out/18.

Quadro mundial de milho quase inalterado

No quadro mundial de milho, o USDA não alterou nem produção, nem exportação de milho do Brasil e da Argentina (apesar do aumento na previsão dos EUA, que foi feito não para acomodar redução de outros exportadores, e sim para embutir expectativa de aumento na importação mundial).

A estimativa de estoques finais na temporada 2018/19 subiu em relação a setembro, mas segue bem abaixo dos estoques de 2017/18.

MUNDO  Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dia

EUA  Produtividade de Milho

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Veja Também

Política de Privacidade