Artigos

Flash USDA: Produção e estoques de soja dos EUA sobem para novos recordes

12 DE Setembro de 2018

O relatório de oferta e demanda divulgado no início da tarde pelo USDA aumentou a estimativa de produção de soja na safra 2018/19 dos EUA. Em linha com as expectativas do mercado, a produção veio em recordes 127,7 milhões de toneladas, contra 124,8 milhões na projeção de agosto e 119,5 milhões na safra 2017/18. A produtividade é de 59,2 sacas por hectare, também recorde.

Sobrando soja

Sem alteração nas exportações 2018/19, que seguem estimadas em 56,1 milhões de toneladas, e com um pequeno ajuste no esmagamento (a estimativa passou de 56,1 milhões para 56,3 milhões de toneladas), a produção maior inflou os estoques finais, que passaram dos 21,4 milhões de toneladas calculados em agosto para 23 milhões de toneladas – maior volume da história dos EUA.

Safra velha

No quadro da safra velha (2017/18), cuja temporada comercial terminou em 31/ago, o USDA aumentou a exportação para 58 milhões de toneladas e o esmagamento para 55,9 milhões de toneladas. Isso resultou em queda nos estoques finais, para 10,8 milhões de toneladas. Esse estoque final refere-se a 31/ago e será revisado pelo USDA  nos próximo dia 28, quando sai o relatório trimestral de estoques físicos.

EUA  Oferta e Demanda de Soja

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

EUA  Produtividade de Soja

USDA/AGRURAL  Em sacas de 60 kg por hectare. *USDA set/18.

EUA  Estoques Finais de Soja

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas. *USDA set/18.

EUA  Relação Estoque/Consumo de Soja

USDA/AGRURAL *USDA set/18.

Importação da China é revisada para baixo

No quadro mundial de soja, o USDA reduziu a estimativa de importação da China na temporada 2017/18 de 96 milhões para 94 milhões de toneladas. Mesmo assim, houve aumento na exportação do Brasil para 76,7 milhões de toneladas.

Para 2018/19, a importação chinesa também caiu, neste caso de 95 milhões para 94 milhões de toneladas. A exportação 2018/19 do Brasil foi mantida em 75 milhões.

Vale lembrar que as estimativas do USDA são feitas com base no ano comercial americano (setembro – agosto) e que, por isso, os números podem divergir um pouco das estimativas feitas no Brasil, que têm periodização diferente.

MUNDO  Oferta e Demanda de Soja

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Na contramão, USDA aumenta produção de milho dos EUA

Para o milho dos EUA, o relatório de oferta e demanda do USDA veio na contramão do mercado, que esperava leve queda na produção 2018/19. O órgão elevou a produtividade para impressionantes 189,6 sacas por hectare, o que levou a produção estimada a saltar dos 370,5 milhões de toneladas de agosto para 376,6 milhões de toneladas. Mesmo assim, a produção não é recorde, pois perde para os 384,8 milhões de toneladas de duas safras atrás, quando a área era maior.

Estoques

Com produção mais alta, o USDA fez também alguns ajustes positivos na estimativa de consumo do milho 2018/19. Ainda assim, a previsão de estoques finais cresceu dos 42,8 milhões de toneladas divulgados em agosto para 45,1 milhões.

Demanda firme

De todo modo, esses estoques finais projetados para 2018/19 são menores que os 50,9 milhões de toneladas da temporada comercial 2017/18, que terminou em 31/ago. Em relação ao relatório do mês passado, o USDA aumentou a estimativa de exportação dos EUA, o que acabou resultando em redução dos estoques. Esses estoques serão revisados no próximo dia 28, no relatório trimestral de estoques físicos.

EUA  Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

EUA  Produtividade de Milho

USDA/AGRURAL  Em sacas de 60 kg por hectare. *USDA set/18.

USDA reduz produção e exportação de milho do Brasil

No quadro mundial de milho, o USDA reduziu a produção de milho 2017/18 do Brasil para 82 milhões de toneladas e a da Argentina para 32 milhões de toneladas. Também houve nova queda na estimativa de exportação 2017/18 do Brasil, que recuou para 22 milhões de toneladas.

No quadro 2018/19, o órgão fez poucas alterações. Com estoques iniciais maiores e mais produção nos EUA, a projeção de estoques finais subiu para 157 milhões de toneladas. Mesmo assim, esse nível de estoque é bem inferior aos 194,2 milhões de toneladas de 2017/18.

MUNDO Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL  Em milhões de toneladas, exceto % e dias.

Veja Também

Política de Privacidade