Artigos

USDA quebra tradição e corta 34 mi de t da safra de milho dos EUA – Flash USDA

11 DE Junho de 2019

USDA quebra tradição e corta 34 mi de t da safra de milho dos EUA

O relatório de oferta e demanda divulgado no início da tarde desta terça-feira (11) pelo USDA apontou redução de 1,3 milhão de hectares na área plantada com milho na safra 2019/20 dos EUA, cujo plantio – o mais atrasado da história – chegou no último domingo (09) a 83%. Por questões metodológicas, o USDA só costuma mexer na área no fim de junho, em relatório específico. Mas, diante do grande atraso ocorrido neste ano, e em linha com o alerta feito pela AgRural na semana passada, a alteração foi feita já.

Outro desvio de rota veio na produtividade: a linha de tendência usada pelo USDA, que só é alterada em agosto, já veio com redução de 10,5 sacas por hectare devido ao atraso no plantio, à semeadura fora da janela, às condições ruins para o desenvolvimento inicial das lavouras e ao stand irregular. Com isso, a produção é estimada agora em 347,5 milhões de toneladas – 18,8 milhões abaixo da safra passada e 34,3 milhões de toneladas inferior à estimativa de maio.

Estoques baixos e preços em alta

Mesmo com o USDA reduzindo a previsão de consumo devido à safra menor – até as exportações 2018/19 dos EUA foram cortadas –, os estoques finais de 2019/20 caem e levam a relação estoque/consumo para pouco confortáveis 11,8%, nível mais baixo desde 2013/14. Logo após a divulgação do relatório, o contrato dez/19 do milho bateu em US$ 4,49 por bushel na Bolsa de Chicago, aproximando-se da máxima de US$ 4,54 feita em 29 de maio.

Brasil e Argentina preenchem o vácuo

Com os EUA deixando um vácuo na produção e na exportação de milho, o USDA aumentou a estimativa de exportação do Brasil e da Argentina. Essas alterações, junto com a forte queda na previsão dos estoques finais 2019/20 – resultado as produção menor nos EUA – foram os principais destaques do quadro mundial de milho divulgado pelo relatório.

EUA Oferta e Demanda de Milho

USDA/AGRURAL Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

EUA Estimativas Mensais de Produção de Milho

USDA/AGRURAL Em milhões de toneladas.

MUNDO Oferta e Demanda de Milho

USDA reduz exportação 18/19 de soja dos EUA; China compra menos

Para a soja, o USDA manteve os números de área, produtividade e produção na safra 2019/20 dos EUA, como é tradicional nos relatórios de junho – período em que o plantio da oleaginosa ainda está em andamento e é difícil analisar o tamanho da safra. A única alteração no quadro da safra nova acabou sendo nos estoques iniciais herdados da safra 2018/19 e, por consequência, nos estoques finais de 2019/20, que subiram dos 26,4 milhões de toneladas calculados no mês passado para 28,4 milhões de toneladas.

Guerra comercial reduz exportação dos EUA…

Esse ajuste de 2 milhões de toneladas nos estoques deveu-se à redução na estimativa de exportação no ciclo comercial 2018/19, que vai até 31 de agosto. A projeção caiu de 48,3 milhões para 46,3 milhões de toneladas – menor volume desde 2013/14. O motivo é o acirramento recente da guerra comercial dos EUA com a China.

…mas não aumenta as da América do Sul

Só que a redução das exportações dos EUA não resultou em alterações nas estimativas de exportação de outros países, como Brasil e Argentina, que seguem nos mesmos níveis do relatório passado. O que o USDA fez no quadro mundial de soja foi cortar mais um pouco a estimativa de importação de soja pela China, que agora é de 85 milhões de toneladas – mesmo número indicado pelo governo chinês vários meses atrás. A queda em relação ao ciclo 2017/18 é de 9,1 milhões de toneladas. No resto do quadro mundial 2019/20, o USDA praticamente não fez alterações na comparação com maio.

Relatório de 28 de junho

A expectativa do mercado, agora, fica por conta do relatório de área dos EUA, que o USDA divulga no dia 28. Devido ao atraso no plantio do milho, pode ocorrer aumento na área de soja, que no fim de março foi estimada preliminarmente em 34,2 milhões de hectares, com queda anual de 5%. Se houver aumento de área em relação a março, o quadro de soja ficará ainda mais folgado, e isso é negativo para os preços na Bolsa de Chicago. A não ser, claro, que haja quebra de produvidade mais adiante. Mas isso é tema para o futuro.

EUA Oferta e Demanda de Soja

USDA/AGRURAL Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias.

EUA Estimativas Mensais de Exportação de Soja

USDA/AGRURAL Em milhões de toneladas.

MUNDO Oferta e Demanda de Soja

Veja Também

Fale conosco!